INOMAT O Instituto
Concepção e programa

Objetivos, estratégia e metas

Principais linhas de pesquisa

Detalhamento do programa de formação de pessoal qualificado

Ações de transferência do conhecimento

Grupos e Equipes

Interação com grupos internacionais

Geração de propriedade intelectual

Coordenação/Comitê gestor

Localização
PRINCIPAIS LINHAS DE PESQUISA


As linhas de pesquisa e objetivos específicos do projeto são reunidas em alguns tópicos principais. As linhas de pesquisa estão resumidas a seguir, acompanhadas de referências a trabalhos recentes dos membros da equipe e, em alguns casos, de outras referências relevantes. Os nomes dos responsáveis pelos trabalhos estão indicados entre parênteses.

Sistemas-modelo e módulos básicos de construção de materiais

1) Estrutura, espectroscopia e reatividade de aglomerados iônicos em fase gasosa (Riveros/USP) e em sólidos (Galembeck/Unicamp): eletrostática em dielétricos, adesão eletrostática.

Sistemas químicos nanoestruturados funcionais

2) Materiais porosos funcionais e nanopartículas caroço@casca com estrutura hierárquica (Mazali, Alves/Unicamp).

3) Nanotubos de carbono e inorgânicos (Alves/Unicamp).

4) Compostos lamelares: síntese, propriedades e aplicação (Alves/Unicamp).

Materiais nanoestruturados

5) Preparação, caracterização e aplicação de nanomateriais na indústria de cosméticos e fármacos (Duran/Unicamp)

6) Preparação e caracterização de blendas e nanocompósitos poliméricos (especialmente com argilas, nanotubos e polímeros biodegradáveis) e de nanocompósitos elastoméricos biocompatíveis (sílica nanoparticulada funcionalizada. (Gonçalves, Galembeck/Unicamp; Girotto/UEM)
/p>

7) Desenvolvimento de Sistemas Híbridos Inorgânicos-Orgânicos Nanoestruturados a partir de Material Reciclável (garrafas de PET) (Mothé Esteves/UFRJ)

8) Materiais Retardantes de Chama (Nascimento, Estevão/UFRJ)

Materiais para energia e tecnologias de informação

9) Materiais para optoeletrônica: óxidos de terras raras e semicondutores aplicados a dispositivos opto eletrônicos (Sigoli/Unicamp)

10) Materiais para conversão de energia: eletrodos de óxidos semicondutores para aplicação em células solares e na purificação de água por fotocatálise heterogênea eletro-assistida (Longo/Unicamp)

Materiais catalíticos

11) Catalisadores, baseados em óxidos de ferro, óxidos de nióbio e carvão ativado, a partir de matérias-primas naturais abundantes no Brasil (UFBa)

12) Funcionalização de hidrocarbonetos catalisada por zeólitas (Chaer/Faro/ Nascimento/UFRJ)

13) Síntese, Caracterização e Atividade Catalítica de Fosfato de Nióbio Micro e Mesoporoso (Lachter, Faro, San Gil/UFRJ)

14) Nanobiotecnologia: imobilização de enzimas em suportes sólidos para o processamento de óleos vegetais (Follmer, Ronconi/UFRJ)

Materiais da biodiversidade e do agronegócio

15) Isolamento, caracterização, modificação e aplicações farmacêuticas e biotecnológicas de polissacarídeos da biodiversidade brasileira (Dimorphandra gardneriana, Cucurbita moschata, Cucurbita máxima, Cucurbita pepo) (Feitosa/UFC).

16) Modificação química de derivados da biodiversidade (Dimorphandra gardneriana e Anacardium occidentale, quitosanas) e seu uso em materiais avançados (Feitosa/UFC).

17) Modificação química de nanocristais de celulose e nanofibras de halocelulose extraídas do bagaço da cana-de-açúcar, formando poliuretanos e politionocarbamatos (Rubira/UEM).

Metodologias de caracterização

18) Técnicas microscópicas: desenvolvimento metodológico e aplicações de microscopias eletrônicas (TEM, ESI-TEM, EFTEM, SEM, FESEM, FIB-SEM), de sondas (AFM, KFM, DPFM), Raman aplicáveis à caracterização de materiais. (Alves, Galembeck/Unicamp,)

19) Implantação e aplicação de novas técnicas adequadas à caracterização de materiais: espectroscopia na faixa de Terahertz (Santos/USP), espectroscopia eletroacústica de dispersões (Galembeck/Unicamp), novas técnicas de espectrometria de massas (Eberlin/Unicamp).

20) Caracterização por espectroscopia/microscopia Raman de minerais de interesse econômico, produzindo uma base de dados e atlas (Alves, Mazali/Unicamp; Santos/USP).

            Este conjunto de linhas de pesquisa abrange algumas das mais interessantes possibilidades de trabalho no atual cenário científico e têm um grande potencial de gerarem produtos e processos industriais inovadores. Os sistemas em estudo abrangem sistemas-modelo importantes, vários tipos de materiais funcionais e de insumos para a sua obtenção. A pesquisa metodológica é de fronteira e dá ao grupo vantagens importantes no trato dos materiais abordados no projeto.

 

INOMAT na Unicamp
Consulte Nanoriscos LQES.


1
 ©2009 Inomat                    página principal     1
1